segunda-feira, 28 de junho de 2010

Eu poderia sentir suas mãos tocarem a minha cintura, e a sua voz sussurrando em meus ouvidos, mas isso só seria aquela amargurada saudade. O sorriso que não saia da minha cabeça me torturava, não estava pronta pra mais um ataque mortal da solidão, e daí se eu chorasse um pouco, ninguém me ouviria , ninguém poderia fazer nada. E por você havia me deixado dessa forma tão cruel. E mesmo que o choro durasse apenas uma noite, a alegria poderia voltar pela manhã , mas se caso ela quisesse se afogar nas minhas lágrimas? O que eu faria mais uma vez ? Você partiu por que o meu Deus quiz ou por que foi uma falta de sorte sua quando aquele caminhão o esmagou entre as ferragens do nosso carro?Seria mesmo a escolha pra minha vida ficar sem você? E todas as noites quando eu sento em nossa cama, fico imaginando você vindo correndo pra me beijar e viver mais uma noite de amor e loucuras, sinto falta de você amor, sinto falta do seu coração aqui pertinho de mim.
domingo, 27 de junho de 2010


Quando os meus braços não alcançam mais, e não há forças para vencer, olho atrás o meu passado, e vejo tudo que Deus já fez.Eu me agarro nas promessas, em ousadia clamarei, meu coração bate mais forte e vou marchando para vencer.Abre o mar pra mim Senhor e me ensina a andar no sobrenatural que traz o impossível ao meu viver.Ensina-me a sentir teu coração.Vem aquecer meu frio coração com teu AMOR.Se eu me humilhar diante do teu altar e sacrificar aquilo que me custar Tu inclinarás os teus ouvidos ao meu clamor.Mais vale um dia no centro do teu querer, que toda a vida sem jamais te conhecer. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. 
terça-feira, 22 de junho de 2010

Ontem (21-06) quando eu estava no colégio na parte da manha, eu vi que existem vários tipos de pessoas de personalidade extremas e desordenadas. Na verdade eu nunca entendi muito sobre o que as pessoas pensam sobre personalidade forte, fraca , brava ... Acho que na maioria das vezes a gente se gente moída como eu digo, por causa das decepções e transforma isso em alguma forma de expressão. Eu senti que algumas escondem o medo por trás, a mentira e a solidão. Do que adianta a gente estar completada de amigas e amigos e ser uma tola ou um tolo, uma pessoa ignorante e sem respeito. Quando tudo passar a chuva tocar o chão , ainda sim vão existir pessoas que estarem arrependidas e conformadas com os seus erro. Penso bem, e você sentiu tocado por que não se transforma em algo bom .
sexta-feira, 18 de junho de 2010

Depois de passar horas em frente à televisão, pu lando de canal em canal, de programa de auditório para novela, de novela para telejornal, de telejornal para videoclipe, de videoclipe para propaganda, a ga rota deu um clique final no controle remoto e a tela escureceu. Em uma fração de segundo aquele mundo de cubo animado, colorido e fascinante, havia desaparecido.Silêncio.Uma sensação de vazio tomou conta da sala. E a garota teve a nítida impressão de que o mundo em que estava era menos real do que dentro da tevê. Lembrou-se de quando era criança e achava que televisão era isso mesmo: um mundo real com minúsculas pessoas vivendo dentro do aparelho. Por que será que agora quem se sentia minúscula era ela?Solidão.Clique, ligou a tevê de novo. Som, música, pessoas alegres e sorridentes, palmas, folia. Até a desgraça pa recia virar um show. Isso deveria ser triste, muito triste. Mas parece que a gente vai se acostumando, se acostu mando... Não! Clique, desligou novamente.A sala vazia, o chiado do silêncio. O ato de desligar abria um espaço em sua cabeça eera em si mesma que começava a pensar. Seus problemas, sua rotina mecâ nica e sem graça, era isso! A vida na tela tinha sabor. Clique, ligou outra vez.Ah, as novelas, ainda que tão previsíveis, são a nossa pequena distração do dia-a-dia. Pequena distração? A das 5, das 6, das 7, das 8? Já virou alienação. Clique, desligou.Também, vai, no meio disso tudo a gente ainda encontra programas bons. Clique, ligou. Se bem que, ultimamente, isso tem sido como procurar um anel de ouro (que se engoliu no dia anterior) nas fezes do dia seguinte. Clique, desligou. Mas o que fazer com esse tempo vazio? Clique, ligou. Nossa, suas costas já esta vam doendo de tanto sofá. Clique, desligou. Além do mais, ela nâo era a única. Conhecia muita gente que ligava a tevê assim que chegava em casa, só para não se sentir sozinha. Clique, ligou. E aquilo acrescentava alguma coisa? Clique, desligou.E dessa vez contou até dez. "Um, dois, três..." e, olhando a tela vazia de repente, se deu conta de que estava olhando para si mesma, era seu reflexo na tela negra. E como doía reconhecer aquele mundo de fora, que em nada se parecia com o de dentro. Como era difícil encarar sua existência tão comum em meio àque les padrões de perfeições de olhos de Ana Paula Arósio, de cinturinha de Adriane Galisteu, de rebolado das Sheilas do Tchan, de pernas e bunda da Feiticeira, de peitos da Globeleza... Tudo tão distante. Tudo tão per to. Tudo tão verdadeiro e tão falso como todos os "boa-noite" de Fátima Bernardes, a facilidade de Babi pra falar de sexo, as mil e uma receitas de vida feliz de Ana Maria Braga ou o Planeta Xuxa, que não existe em lugar nenhum.
Quem eram aquelas pessoas afinal? E quem era a menina sentada no sofá?Clique. Ligou a televisão e ficou pensando que da ria tudo para entrar naquele aparelho e pertencer àquele mundo, ainda que só por um dia. E de lá de dentro olharia para a menina aqui fora, sentada no sofá. Quem sabe assim gostaria mais dela, se sentiria um pouquinho especial.O que ela não sabia, entretanto, é que as pessoas, quando ficam minúsculas e vão para a tevê, não en xergam nada. Do lado de lá, as pessoas só vêem as câmeras.



Assim eu a chamava, "a minha árvore", linda, alta, forte, imponente. Estava lá desde o dia em que muda mos para aquele apartamento, bem em frente à janela do meu quarto, no sexto andar. Durante o dia eu a olhava banhada pelo brilho do sol. E, também, à tarde, quando chegava a hora de ele se pôr, deixando o céu todo tingido de cor-de-rosa alaranjado, como se já es tivesse com saudades. Lá permanecia ela, imóvel com suas profundas raízes que eu só podia imaginar e que me faziam crer que jamais me deixaria.Nas noites de lua cheia e céu estrelado, eu gostava de ficar horas sentada apreciando o contorno dos seus mil galhos em forma de uma mão gigante e aberta. Parecia até que ela estava ali para amparar e proteger minha janela e quem mais estivesse lá dentro de casa. Minha árvore — que, na verdade, nunca foi minha, porque as árvores não têm donos — ficava no terreno ao lado do meu prédio. Um lugar abandonado, cheio de mato, plantas e outras árvores menores. Era a minha minifloresta, deixando minha pequena londres longe do mundo de poluições obscuras

Você alguma vez já teve vontade de mergulhar de cabeça no infinito céu negro e estrelado, mesmo sabendo que poderia se perder para sempre no imenso breu da noite? Você trocaria toda a sua riqueza material pela riqueza de sua alma?Você teria coragem de voar em direção ao céu, mesmo sabendo que se em algum instante, sentisse medo e olhasse ao seu lado, não veria ninguém? Você saberia como enfrentar todas as coisas que surgissem em seu caminho querendo te derrubar? Você já teve vontade de mudar o mundo e se decepcionou com pessoas que deveriam tê-lo feito, mas que passaram para outro lado? Você já tentou fazer isso, mudar o mundo de uma maneira totalmente original e sua? Você já quis penetrar no coração de uma pessoa e mostrar a ela os horrores de uma guerra, a beleza da paz, a glória de um ilustre, a decadência de um tira no vim amor puro e grande, o ódio que corrói? Ou já quis divertir uma criança e fazer parte do mundo dela? Você já quis iluminar uma pessoa com o seu próprio brilho, como tantas outras já fizeram com você mesmo? Você conhece alguém assim? Se conhece, provavelmente acha que ela é uma sonhadora, uma louca. Uma louca, sim, mas, como eu, louca de amor pela arte.
terça-feira, 15 de junho de 2010

E tudo o que você pensava, eu conseguia ver.A semelhança entre nós dois não era somente um fato ou uma coincidência. Você me amava até mais do que si mesmo. E todos aqueles dias em uma situação que nós nunca iríamos esquecer, estavas soterrados em baixo de um prédio que havia acabado de cair. Estávamos sentados no sofá da sala vendo um filme quando escutamos uns tremores.Eu me assustei e quando eu e ele corríamos em direção a porta, tudo havia desmoronado. Por pior que pareça ficamos ali três dias sem água e comida esperando por socorro. Estávamos feridos, mas em momento algum ele soltou minha mão. Eu estava quase sem vida, quando nos acharam, tira as duas pernas quebradas e ele fratura na costela. Graças à Deus, Deus ouviu nossas preces, eu queria sair dali imediatamente. Quando eu fui para sala de cirurgia deixei para trás meu amor, ele iria logo após de mim. Se passaram dez horas, até que finalmente terminasse a minha delicada situação. Quando abri os olhos e vi meu amor ali do meu lado fiquei tão feliz, nós tínhamos sobrevivido. E nada mais era tão valiosa como a minha vida naquele momento. Segurei sua mão, e ali decidi que iria ser pra Sempre do Meu Senhor.
sexta-feira, 11 de junho de 2010

O tempo cura tudo, mas te confesso vai levar mais tempo do que eu pensava. Se o verdadeiro perdão não for de coração não vale nada, não é de nada. Siga sua vida, tudo vai tão bem pra você, será que nem assim consegue me esquecer. Sei que traição no ser humano é uma fraqueza, sei lutamos sempre contra nossa natureza, mas que beleza Deus, que perfeição Judas e ajudas se completam na evolução. Vencer eu sei que todos vencerão uns entre amigos, outros na solidão, a antena tava fora de estação. Confundiu inveja com admiração. Siga o seu caminho, não me leve a mal. Vá, viva e deixe-me viver. Eu nunca vou deixar você pisar em cima de mim.Tempo tudo cura, mas eu não consigo afastar esse sentimento de traição e mágoa. Se eu não posso deixar isso ir de uma vez por todas, eu estou chegando a lugar nenhum. Seguir em frente é fácil, você pode fazer isso por conta própria.Você acreditam que nós jamais se dar bem? Você perdeu sua chance de ser maior amigo. Você largou tudo fora pensando que eu não podia ver.Mas Deus é perfeito, eu realmente acredito.Ele me deu toda a força que eu preciso para vencer meus inimigos.Eu te confiei meus sentimentos meus segredos, meus medos. Agora voce segue uma vida falsa, onde segredos sao revelados e nada mais faz sentido. Adeus infiel e desordeira mentira.
(música de Wanessa Camargo).
quarta-feira, 9 de junho de 2010

Quando me vem na cabeça a sua imagem sinto uma coisa que nunca queria sentir por alguém, no inicio te dei minha confiança minha total amizade, e voce me deu em troco, aquela sua eterna falsidade. Confesso te odiar, por varios momentos ja quiz rancar seu olhos e estrasalhar com as minhas proprias maos. Mas o que eu iria ganhar com isso? O aplauso das pessoas? Os comentarios? ou aquele rancor que eu nao quero que fique dentro de mim? Definitivamente nao vou com a tua cara, entao por que nao se cala, nao se junta com a especie de amigas que voce acha que tem? Prometi pra mim mesmo, que isso iria passar, Deus ta querendo prova a minha paciencia, pois diante do que voce faz, nem uma pessoa falácia de auto nivel seria capaz de fazer!Fuck you   . Por isso quando eu estiver bem acima la no alto olhando para as pessoas do qual quizerem me derrotar   se despedaçando em suas mentiras, mesmo oferecerei ajuda, por que A magua do qual o meu Deus cura é aquela que vai te ajuda pra me pedi perdão !

segunda-feira, 7 de junho de 2010


Eu esperei por você hoje, mas você não apareceu. Eu precisava de você hoje, então pra onde você foi? Você me disse para te chamar, disse que estaria lá e no entanto eu não o vi, você ainda está lá? Eu clamei sem nenhuma resposta e não posso senti-lo ao meu lado. Então eu me segurarei firme naquilo que aprendi, você está aqui e eu nunca estive só. E apesar de não poder vê-lo, eu não conseguir explicar porque, tal como uma confiança profunda, você se estabeleceu na minha vida.Nós não podemos nos separar porque você faz parte de mim. E apesar de você ser invisível eu confiarei no invisível.

Coisas do passado que tornam a se revoltarem dentro de mim, aparecem diante de noites de insônia. O cansaço está a tona, mas algo está tirando meu sono, há algo além de mim. Então abro a janela, e um vento suave toca meu rosto desenhando cada detalhe da minha delicada expressão.
Nas ruas posso ouvir passos de gente adulta, mas ao olhar o céu vejo um luar lindo com estrelas absolutamente brilhantes. Sinto que posso sentir e tocar o céu, mas seria bom se tudo que sonharmos fizesse sentido ao acordamos. Mesmo que minha fé seja pequena igual ao tamanho de um grão de mostarda será o suficiente para Deus plantar algo em mim.
Olhando para cima, tentando ver o céu além de mim. Procuro imaginar o porque de estar tudo tão distante. Me sinto vazia, e ao ver meu reflexo no espelho, vejo minha beleza, que não diz nada para mim.
Quantas coisas durante o dia não machucam o meu coração? Mas ele cura, ele sempre cura um coração ferido.
Preciso de você, hoje , Senhor, mas você não quer se mostrar para mim porque? Penso um pouco, e oro, e quando toda a impureza vai embora ... Posso ver meu reflexo ao seu lado, Pai !
(Poema de Bárbara Piracelli , com participação de Júlia Melo).
quinta-feira, 3 de junho de 2010

Já pela manhã me levantei sorrindo. Naquela noite eu teria tido o sonho mais incrível de todos os sonhos. Sentada na beira da cama e comecei a lembrar, foi mais ou menos assim:
Eu estava em uma montanha, onde flores e flores sorriam e exalavam o perfume mais doce da face da terra.Mais a frente encontrei um pedaço de mapa.Me abaixei e peguei aquele pequeno papel.Olhei olhei e achei estranho,havia uma casa desenhado nele, era pequena e toda colida. Nem liguei muito e o guardei no bolso. Olhando tudo que havia naquela montanha, o que mais me chamava a atenção era os vagalumes que cantavam lindas canções. Indo a diante, encontrei o resto daquele pequeno mapa. Liguei os dois papeis, e do nada aquela casa pequenina e colorida apareceu bem diante de mim. Não estava entendendo nada, apenas fui conferir. Bati na porta três vezes, mas ninguém me atendeu.Então abri a porta e entrei. Lá dentro tudo era grande, e lindo.Branquinha eram as paredes, com suave tom de  rosa e lilás sobre as cortinas.Bem ao fundo exista um garoto, conversando com uma borboleta azul.Fiquei assustada, talvez poderia ser uma pessoa má.Mas ele logo me chamou: venha cá doce e bela menina. Fui ate ele. Comprimentou-me com um beijo em minhas mãos.Que belo lugar. Passando pela casinha misteriosa descobri uma sala de música, onde os músicos eram fadas lindas e formosas. Me encantei, ele me chamou para dançar, e assim pude me apaixonar.Quando enfim ia tocar meus labios, um susto torna o meu sonho para o mundo da realidade.


Sentada na minha cama, numa tarde de feriado. Senti falta do doce amor de alguém especial. Meu coração estava em silencio triste e amargurado. Senti falta de uma risada alegre e engraçada. Então me encolhi, feito um feto na barriga de uma mãe esperançosa, feito um adulto sem sucessos. Aquela falta que eu sentia por algum motivo não se foi, eu preciso me recuperar, para suprir toda dor e todas as angustias. Mas havia momentos que eu não consiguia conter as lágrimas, lágrimas de saudades, de tristeza, de felicidades. O meu momento era que tudo voltasse a ser como antes, mas era impossível. Sei que um dia tudo vai voltar a ser como antes, mas quando tudo já não existir, quando mortos ressuscitaram, e vivos serão arrebatados. O meu amor será concretizado , e a minha alegria será transbordada. Então por enquanto , sigo sem sua presença, mas sigo com o teu amor. 
terça-feira, 1 de junho de 2010

Os opostos se atraem? Ou, como diria o Teatro Mágico, os opostos se distraem e os dispostos se atraem? Você acredita no amor entre duas pessoas completamente diferentes uma da outra? Imagine uma mulher dramática e desesperada e um homem sério e equilibrado. Eles dariam certos juntos por serem opostos ou a oposição só levaria brigas por serem muito diferentes? O clichê de opor-se para atraírem-se nos persegue e, inconscientemente, acreditamos que algo não deu certo porque as pessoas eram “parecidas demais”. Só que, contradizendo isso, se algo não dá certo entre pessoas diferentes, dizemos que não deu certo porque as pessoas eram “diferentes demais”. E agora? No que acreditar? Tudo parte de outro clichê: a química do casal. Temos várias maneiras de “medir” se essa química acontece ou não: o “speed dating” – encontro entre casais realizados por agências – proporciona o reconhecimento da pessoa amada em 3 minutos; já a ciência vai além: prova que isso é possível em 30 segundos! Pronto. Acabou. Já não basta a paixão ser tão complicada e ainda me mostram comprovações aparentemente absurdas para defini-la num curto espaço de tempo. Deixando de lado o racional, vamos ao emocional, que é o que realmente interessa. Você conhece um cara e rola aquela paixão à primeira vista. Você realmente se preocupa com o tempo que isso levou? O cara te chama pra sair. Você realmente se preocupa com o signo dele ou se a química entre vocês flui bem? O cara é completamente diferente de você. Você REALMENTE se preocupa se os opostos se atraem, distraem, contraem? Nessas horas, duvide do que a ciência, o presidente ou o papa dizem. Siga sua intuição e viva apaixonada todo dia. Seja uma paixão física, química, biológica ou filosófica. Seja uma paixão oposta ou igual. Seja qualquer definição. Que seja paixão
(crédito ao blog depois dos quinze).
Olá gente, hoje eu resolvi fazer um post diferente. A questão da maternidade está bem "estruturada" entre os papos e conversas entre adolescentes. Pois bem, tenho três amigas que são mamães, todas com a minha idade.Eu quiz posta sobre isso, demonstrar de que, apesar de ter rolado a tal maternidade antes da hora isso vai se estabelizar daqui a alguns anos. Tirando o fato de que voce vai ter que assumir responsabilidades ainda muito nova, mas mesmo assim o fato de ser um bebe , e amar eles ate o fim é o que mais nos toca.
Pedi o depoimento dessas tres amigas minha.


M.Bruno – 15 anos, mãe de Matheus Henrique. Londrina 



“Bom .. Não fui eu que descobri minha gravidez, na verdade foi meu pai, pelos meus sintomas.Quando ele me falou, nem dei muita bola , disse ate que não tinha nada haver, e que ele estava ficando louco.Mas hoje a loucura que um dia eu havia dito que era quase impossível esta com três meses.No começo todos me julgavam, havia muito preconceito também.Até mesmo meu pai  e principalmente minha avó materna. Ela dizia que eu não teria responsabilidade de criar uma criança sozinha, que depende de mim.Quando os pais do meu ex namorado ficaram sabendo foi um choque.Mas eles acabaram aceitando logo em seguida, pois não havia o que fazer, era só esperar a chegada do meu anjinho.Eu e o Thiago(meu ex pai do meu filho) fazíamos planos, e íamos nos aproximando cada vez mais.Pois  que cada metade da gente estava prestes a tornar isso um raio em nossas vidas.Tive acompanhamento dele em tudo até o quinto mês da gestação.Mas a partir daí, ele sumiu, não me telefonava mais, saia e não me dava satisfações.Quando completei sete meses,veio a bomba.Ele havia me trocado por outra garota,namorada dele atual.Sem ao menos me dizer o por que, sem se quer um telefonema.Fiquei sem rumo e logo pensei que tudo daria errado.Eu era extremamente apaixonada por ele,e fazer algo do tipo me doeu muito.Mas com a ajudas das minhas amigas e do meu deus ainda luto para minha recuperação.Comecei a ter problemas na gestação, devido aos estresses dos acontecimentos.Mas graças a Deus, tudo passou com o tempo, e hoje o meu bebe tem 3 meses e é o homem da minha vida ! Ele é a coisa mais linda que eu poderia ter ganhado: - quando meu mundo está caindo aos pedaços Quando não há luz para quebrar a escuridão É quando eu, eu, eu olho para você -.
Eu amo essa musica e é muito parecido com o que eu sinto pelo Matheus ! Eu não sei se um dia encontrarei uma pessoa que amarei de novo e casarei,mas tendo ele ao meu lado eu não preciso de mais nada !Ganho o dia quando acordo com ele me olhando e rindo pra mim *-* “

B. Franco - 17 anos, mãe de Fernando . Londrina


"  Quando descobri que estava grávida foi um choque, meu relacionamento não era firmado, os meus pais não aceitavam muito bem, na verdade minha mae fiquei decepcionada quando soube, mas depois de tudo ela superou.Meu Ex namorado sabia que eu estava grávida e mesmo assim foi para curitiba, fique muito triste, por que enfrentar tudo isso é barra.Enfim.. quando ganhei o Fer meu menininho tudo estava perfeito, até o pai dele se aproximou um pouco, mas eu já havia tirado ele da minha vida.Hoje meu fernandinho está com 10 meses de vida *-* , e eu estou muito feliz ao lado do meu filho. Claro que a gente passa por dificuldades, desda dorzinha até as madrugadas em claro, mas o amor deles retribuidos é o que me faz feliz.Estou namorando agora, ele aceita meu filho , se da super bem e eu fico feliz. Estou amando outra vez, mas dessa vez me prevenindo.Pois aprendi que maternidade é uma benção , mas que pra tudo tem hora certa, data certa pra Deus , e aprendizado pra gente. "

A. Franciny - 16 anos, grávida de 4 meses Murilo . Londrina


" Meu namoro, era um namoro de vai e vem, foi meio caótico pra mim descobrir que estava grávida, pois descobri atraves do indrovaginal, e foi um susto.Quase nao acreditei que isso estava acontecendo.Me cuidava , mas por um certo momento , por um erro aconteceu. Estou de 4 meses, não vejo a hora do Murilo nascer , que por ventura minhas amigas ficam me deixando anciosa.Elas me ajudaram a escolher o nome e estao me ajudando em tudo, planos madrinha, cha de bebe. Me separei dele, na verdade nao tenho uma amizade amigavel com ele, meus pais nao o querem na porta de casa e nem eu .Descobri que ele nao era o amor da minha vida, mas agora o pai do meu filho. Apesar de tudo sei que vou superar , e que tudo isso vai passar com a ajuda de Deus , das minhas amigas , dos meus pais.Quase ninguem desconfia que estou gravida, sou magra entao minha barriga esta quase pouco aparecendo, ainda sou timida para publicar a noticia, mais dia ou menos dias, vao saber. E quando souberem eu vou estar com o meu nenem nos braços, Te amo muuh "


Estava frio, antes mesmo do despertador tocar, eu havia levantado. O sol estava nascendo, podia ver as gotas do cereno na janela. Folhas das arvores balançavam, e os passaros abriam voo. Eu estava inquieta, algo estava pra acontecer, senti aquele amargo aperto no meu peito. Sentia a ausência de alguém. Meu namorado, não passou a noite comigo, talvez seja por isso. Andando vagarosamente pensativa, fui até a cozinha , peguei uma xicara de café e fui até a janela da sala. Fiquei olhando as pessoas lá em baixo, todas com pressas, umas ate se esbarrando nas outras, será que não poderiam tirar se quer uma hora para coisas alem de pensamentos sobre si? Eu estava fazendo isso, tirando uma hora para os meus pensamentos, para os meus atos e responsabilidades com coraçoes de outras pessoas. O telefone tocou, na mesma hora levei um pequeno susto, pois que tudo estava em silêncio. Alô? atendi rapidamente, era de um hospital. Anunciaram que o meu namorado , o meu amor estava em coma, ele havia sofrido um acidente de carro. Um filme passou  pela minha cabeça , até ouvir o barulho da xicara de café tocar o chao, se espatifando. Me desesperei, caí em prantos. Eu o amava mais que tudo , me troquei e fui para o hospital. Quando cheguei la me informaram o numero do quarto e logo fui ve-lo . Ele estava todo enfaixado, com tubos e aparelhos ligados. Me debrucei e chorei. Por favor meu amor nao me deixei,essas foram as unicas palavras que eu consegui citar dirante o meu choro de desespero. Foi quando senti suas maos, tocarem as minhas e uma voz sussurrada , Eu te amo. Foi quando ouvi um piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiih , ele havia ido para o paraíso.

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

O que você procura?

Carregando...
Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!