domingo, 25 de julho de 2010


E em todas as vezes que você me tocava, a minha alma se arrepiava, e eu sentia a doçura de seus lábios. Eu olhava em seus olhos e toda sentia o mesmo de todas as vezes, você sentia um desejo dos homens, mas o amor que ninguém jamais sentiria. Quando coloquei minha cabeça no travesseiro já era tarde de mais, eu já era sua. E todas as formas de demonstrar que aquilo era verdade se transformava algo misterioso. O meu corpo se fazia um instrumento. Eu te tinha ali só pra mim. As horas mais difíceis desapareciam, e o sorriso tomava conta do meu rosto. Me lembro de como você gostava de me ouvir sussurrar no teu ouvido, te apertar com firmeza. Cada gesto, cada instante, cada palavra, cada olhar.Você só sabe o que é amor, quando está disposta a arriscar tudo pela pessoa e a maneira como você fala pode mudar tudo. o teu afeto me afetou. E a sensação de te ter aos meus braços ao final é o que me faz feliz.

0 comentários:

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!