terça-feira, 28 de setembro de 2010
Várias pessoas freqüentavam aquele parque. Estava me levantando para ir embora, quando avistei Sophia. Gritei e pedi para que ela me esperasse.
Danilo parou em minha frente e disse que não me deixaria ir embora se não o beijasse. E eu realizei o tal pedido. Nos beijamos enquanto Sophia estava na ponte olhando para nós.
Porque isso só acontece com ela? Será que eu fiz algo de tão ruim pra não merecer alguém como Danilo? Meu Deus sinto-me indignada     - Sophia pensava. 
O ultimo selinho foi dado, e corri em direção a minha melhor amiga. A cumprimentei quando cheguei perto dela, e fomos caminhando até chegar em casa.
Sophia me fez companhia, mas não falou quase nada. Já na frente de casa eu perguntei para ela o que estava acontecendo. Disse que estava tendo uns problemas pra entender matérias da escola, mas que não era nada demais.
Suspeitei um pouco, mas não me preocupei muito. Perguntei se ela queria entrar, mas ela recusou meu convite e foi para casa dela, que ficava a três casas da minha.
Entrei em casa e não vi ninguém. As luzes estavam apagadas e da sala eu podia ver uma pequena fresta de luz lá em cima no corredor. Com certeza minha mãe tinha deixado a janela do meu quarto aberto, coisa que eu odiava. Fechei a porta e subi.

0 comentários:

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!