quinta-feira, 3 de maio de 2012
(...)

A manhã já havia ido embora. Kaio ainda não acreditava no que estava acontecendo, enquanto Eduarda chorava nos braços de Sophia em seu quarto.
- Da pra acreditar que ele ainda te acusou? - Disse Duda limpando as lágrimas.
- Nossa, eu disse pra você não confiar demais amiga -. Respondeu Sophia.
Os dias escureceram, e as noites clarearam. Duas semanas depois e Eduarda ainda lutava contra ela mesma todos os dias pela manhã para se manter afastada de Kaio.
Certa noite, duda estudava na sala, quando escutou passos na escada do lado de fora. Ela se levantou e sem pensar duas vezes abriu a porta. Kaio estava sentado na cadeira de balanço com uma sacola rosa brilhante.
- O que esta fazendo aqui Kaio? - Disse Eduarda.
- Eu preciso falar com você. Antes de fechar a porta me escuta, por pelo menos cinco minutos -. Respondeu Kaio ansioso.
Eduarda então fechou a porta e foi ate ele, se sentou na cadeira de balanço: - Tudo bem, cinco minutos -.
Ele parecia nervoso, Eduarda sentia a respiração de Kaio acelerada, observava suas mãos que não pararam de esfregar o jeans de sua calça.
- Duda faz duas semanas que não nos falamos, sei que está chateada, mas eu preciso que você confie em mim. Não tenho como provar que foi Sophia, mas foi. Ela é sua melhor amiga, eu apareci agora, mas não beijei ninguém. Eu gosto de você Eduarda.
Houve uma pausa. Eduarda não disse se quer uma palavra. Ela ficou ali, parada, olhando para ele.
- Eduarda? Duda? -. Disse Kaio acenando suas mãos em frente ao rosto dela.
- Calma! Eu to pensando -.
Foi quando Kaio mostrou a ela o que tinha dentro da sacola. Era um relicario de sua família. Kaio o segurava em sua mão. - Era da minha tia, e ela me fez prometer que só daria pra alguém que eu gostasse muito-.
Eduarda olhou para ele e depois para o presente. - Kaio, se eu aceitar você vai pensar que sou interesseira, que estou te perdoando por me presentear -.
- Eduarda, estou te dando! E não estou dando pra você me perdoar -. Ele disse olhando fixo nos olhos dela.
Ela pegou o relicario e ficou encantada, era lindo. - Obrigada -. Ela sorriu.
- Eu, eu -. Eduarda gaguejou.
Kaio então colocou sua mão no rosto de Duda e se aproximou.
- Gosto de você e quero só o seu bem -.
Ela fechou os olhos e foi então que Kaio a beijou.


Obs: Escrevi o capitulo na aula de Anatomia 03/05 :)

Um comentário:

  1. Amei amei e amei vc escreve muito beem amor, não vejo a hora de ler mais!

    ResponderExcluir

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!