domingo, 20 de maio de 2012

(...)

Eduarda correspondeu ao beijo. Porque seus lábios não se soltavam dos lábios de Kaio? Era vidente que ela havia se apaixonado. - Porque fez isso Kaio? - Ela tocava seu rosto.
- Vai me dizer que não gostou? Pelo menos eu amei. - Ele sorriu e selou sua boca.
Os dois passaram alguns minutos ali, até sua mãe interromper e chamar Duda para se deitar. Kaio segurou o braço de Eduarda.
- Tem que me prometer que não contara nada para Shopia! Para ela ainda estamos afastados -. Ele olhava para os olhos de Eduarda. - Não sei porque isso, mas tudo bem, eu não conto nada-. Ela sorriu.
Os ois se levantaram e caminharam até o topo da escada.
- Até amanhã -. Kaio sorriu e deixou um beijo doce na testa de Eduarda.
Eduarda acenou. Correu para seu quarto e adormeceu sorrindo.
Dias se passaram, semanas, e enfim, um mês havia ido embora. Kaio e Eduarda estavam cada dia mais apaixonados. Passavam horas juntos, e mantendo o segredo intacto. Porém Sophia já não não passava as mesma horas com a melhor amiga, então começou a suspeitar.
Perto do meio de inverno, duda numa certa tarde marcou com Kaio para se encontrarem. Calçou suas botas vermelhas e colocou seu casaco preto e foi em direção a lanchonete da cidade.
Sem perceber Sophia que já estava alerta a dias, a seguia. Passos seguinte de mais passos, até que Eduarda chegou a lanchonete. Tocou a porta da entrada e foi em direção a Kaio, que estava sentado no canto da sala grande, perto da janela de vidro lendo um livro.
Sophia acompanhava tudo. Se escondia atrás de parede em parede e quando finalmente pode esticar o pescoço para olhar, pode ver com quem Eduarda estava, pode ver Kaio a beijando.
E foi então que Sophia abriu a porta e foi em direção a eles.
- Oh, parabéns pelo nosso casalsinho . Ela batia palmas e sorria.
- Sophia. Oi! - Eduarda falou sem jeito.
- O que ta fazendo aqui? De novo veio aplica seu veneno aqui! -. Disse Kaio irritado.
- Calma Kaiosinho! Eu nunca fiz nada pra você agir assim. Na verdade fiz sim, acho que você é fraco! -. Ela riu. Recuperou seu folego e disse:
- Ah, e que vergonha Duda, você ainda o perdoa por ter a traído? Pobresinha apaixonada -. Dessa vez estava seria e olhava para unhas.
Kaio levantou, e quando ergueu a mão, Eduarda interrompeu. - Kaio calma ! -.

0 comentários:

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!