domingo, 21 de outubro de 2012

Dois dias se passaram, e Kaio não tinha se quer noticia de Eduarda. O moço insistia em ligar mas Eduarda apenas ignorava. Eduarda por sua vez, recusava em ir para escola, estava decepcionada e naquele momento não queria ver Kaio e nem Sophia.
Por volta do meio do dia, enquanto as árvores balançavam lá fora Eduarda estava esparrada em sua cadeira macia florida em seu quarto, onde fones de ouvidos grandes transmitiam músicas lentas e letras profundas. 
- A droga, sou uma deprimida agora -. Eduarda falou em voz alta. Ouve-se então uma buzina por trás das janelas do quarto. Ela se levantou e foi até a janela lentamente.  Estava Kaio lá fora, encostado no seu carro branco, com as mãos dentro do bolso. Ele não tirava os olhos da janela. Ela sentiu um frio na barriga, e suas mãos suaram. Paralisada em frente a janela, apenas abaixou o olhar e retirou os fones. No mesmo instante Eduarda receberá uma mensagem. '' Por que não vem aqui em baixo conversar comigo? Eu sinto muito ''. Eduarda suspirou. 
Calçou suas pantufas, olhou-se no espelho, estava feia. Ela riu, pegou sua necessaire e com uma leve pincelada, corou-se devido ao blush. Personalidade forte e muito vaidosa, ela desceu rumo ao encontro de Kaio. Ventava muito e seu cabelo logo se desacomodou de seus ombros. 
- Oi - . Disse Eduarda ainda meio acoada. Ele tocou as mãos de Eduarda, mas ao sentir ela recuou.  Ouve uma pausa, os dois trocaram olhares mas não disseram uma palavra naquele momento.Kaio tocou seu cabelo e com uma profunda respirada, disse logo em seguida : 
- Sei que esta chateada, que talvez não queira falar comigo agora, mas eu to me sentindo muito mal por ter acontecido isso e não ter a chance de me explicar -. Quando Eduarda  iria responder, Kaio a interrompeu. - Calma, me deixa falar primeiro. Eu queria proteger você, e não queria estragar sua noite. Quando eu disse que ficando perto de você pudesse te proteger era verdade. Eu quero proteger você, quero ficar perto-. Ele se aproximou dela. - Quero sentir seu cheiro, te mimar, te fazer feliz -. Conforme Kaio ia dizendo ele fazia o mesmo em ato. - Te fazer sorri-. Naquele momento Eduarda soltou um leve sorriso. 
Ela olhou para ele e balançou a cabeça sorrindo. - Viu só, é assim que devemos ser -. Disse ele tocando o rosto dela. 
Os olhos de Eduarda estava cheios d'água. - Por favor nunca mais faça isso, não esconda nada de mim -. Ela dizia enquanto o abraçava.

0 comentários:

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!