segunda-feira, 28 de setembro de 2015
No post de hoje, quero mostrar por onde começar a organizar seu casamento do panorama das FINANÇAS. Não prometo que será fácil, mas ajudara na hora de se organizar! É o que eu tenho feito.



1º Etapa: Renda
Não a do vestido, mas a do banco. Decidiram se casar? Beleza! Primeiro de tudo é saber:
1.    Quanto cada um ganha?
2.    Além do salário tem algum dinheiro a mais guardado que desejam usar?
3.    Quanto tem de despesas fixas (faculdade, academia, prestações, saúde etc)?
4.    Quanto gastam, em média, com variáveis (saídas com os amigos, alimentação na rua, remédios etc)?

 Os economistas usam a seguinte formula de orçamento doméstico saudável:



Independente se já moram ou vão morar juntos no futuro, o casamento entrará no meio da sua rotina financeira e eu o classifico como um projeto futuro. Sendo assim, você pode reorganizar suas finanças de algumas formas para destinar verba para o casamento. Por exemplo.

Mas essas são suposições e você não pode dizer agora qual é a melhor pra você sem antes analisar os gastos e saber onde pode enxugar um pouco esse orçamento. Pode diminuir o plano do celular, os cigarros, as saídas nos fins de semana, trocar o plano da academia para um mais simples, cancelar tudo o que você se engana em dizer que ainda precisa e mais. É um pequeno sacrifício sim, não vou mentir. Mas se é seu sonho, tenha foco. Trabalhar só para pagar contas e poupar é uma droga. Deixar de pagar as contas para se divertir e não poupar nada, é a maior imprudendia do mundo! Pagar contas e se divertir sem poupar é viver um dia de cada vez sem garantir tranquilidade para o futuro.

2ª Etapa: Ajuda financeira
 Quando anunciamos o casamento para a família, geralmente são os pais os primeiros a prometerem ajuda. A mãe diz que vai pagar o vestido, o pai que ajuda com as bebidas, os sogros com a lua de mel e os seus olhinhos brilhando.
De 10, pelo menos umas 7 terão problemas no momento que a data for se aproximando e quem fez as promessas perceber que falou demais e agora não consegue honrar com o prometido. Nem sempre é por maldade. É que as pessoas, embriagadas pela emoção, não fazem contas. Não se planejam com calma e por vezes nem consultam os próprios conjugues! 

Então, faça o seguinte: quando alguém lhe prometer algo, agradeça e não aguarde. Faça seu planejamento incluindo os custos do que foi prometido. Caso dê zebra, você não terá surpresas desagradáveis e poderá arcar com aquilo que foi prometido. Bônus: se a pessoa se sentir envergonhada, diga a ela que prefere contar com ajuda para confeccionar itens para o casamento como a decoração ou até mesmo os doces. Assim ela volta a se sentir bem em ajudar.

3ª Etapa: Orçamentos
É AGORA QUE O BICHO PEGA! Hahahaha!
Mas calma. Se você seguiu a ordem das etapas dessa organização, já sabe o quanto tem de dinheiro para pagar por mês os serviços do seu casamento. Ter esse conhecimento lhe ajudará a definir as prioridades e descartar os supérfluos. Vai pensar no que pode criar você mesmo e em tudo o que poderá ser substituído por uma opção mais econômica.

·         Com a ajuda de outros blogs também;
·         Tenha cuidado, mas visite as feiras e eventos

Tenha paciência e educação nos momentos de receber e responder orçamentos. Não ceda a pressões. Permita que o orçamento e o coração batam no mesmo ritmo pelos contratados para atuarem no seu casamento.

4ª Etapa: Estilo
Qual é seu estilo? Você sabe? Fica confusa no momento de escolher entre o vintage, o romântico, o retrô, o boho ou não faz a menor ideia de que raios são essas coisas todas?
Definir um estilo também vai ajudar e muito a saber onde e como economizar no seu casamento. Um casamento com tema CIRCO será completamente diferente de um casamento ROMÂNTICO e tradicional. A alimentação VEGANA não é tão comum. Enfim, não é difícil mas é preciso saber qual é o seu. Faça assim:
1.      Comece a visitar o Pinterest ou Tumblr e busque por ” Casamentos” ou “Wedding” e divirta-se com o universo que aparecerá a sua frente.
2.      Faça o mesmo em blogs e no próprio Google.
3.      Salve essas imagens em uma pasta. Ou, se preferir, várias pastas com temas diferentes mas todos dentro do universo dos casamentos.
4.      Revisite sua pasta toda semana e comece a limpar toda vez que visitar as imagens de ideias que você salvou por as acharem “bonitas” mas que, na verdade, não aplicaria de fato aquela ideia no seu casamento.
5.      Com o passar do tempo vai ficando apenas aquilo que tem mais a ver com a sua personalidade. Se ainda restarem dúvidas é só se perguntar:
– Eu reproduziria isso aqui no meu casamento?
– Tem a ver comigo, minhas origens e história de vida?
– Escolheria isso aqui para me agradar ou para para agradar os outros?
– Faria/usaria isso apenas para afrontar alguém?
– Quero apenas porque está na moda?
– Quero apenas porque a(o) falana(o) usou?




Por fim, ter um TEMA te ajuda a personalizar e diferenciar seu casamento dos demais. 

5ª Etapa: Estruturas básicas
Lembra da Pirâmide das Prioridades? Então. Saber o que é cada coisa e o tempo certo de se preocupar com elas, te alivia da tensão do “PRECISO RESOLVER TUDO URGENTE!”. Na dúvida do que falta resolver? Basta voltar nessa lista.


 Você precisa de tudo o que está aí? NÃO.
Você precisa seguir rigorosamente essa organização? NÃO.
Em Estrutura estão os itens que formam a BASE de uma festa. Sem esse tipo de alicerce os itens importantes não se apoiam e nem tem razão de existir. É a mesma coisa de organizar uma festa de aniversário. Você precisa começar a pensar onde vai ser, no que vão comer, quem vai fotografar…não é? Mesma coisa da estrutura do casamento.
Os Importantes definem que os itens da estrutura estão direcionados para um casamento, certo? e não para uma festa infantil. Se só existissem os itens de estrutura e os importantes, já dá pra casar!
Já os Complementares vem para dar personalidade e alegria para o seu grande dia. Enquanto você acerta os itens da estrutura, já pode ir pensando nos importantes. Terminou a estrutura? Enquanto toca os importantes já pode começar a se divertir com os complementares.
O que não adianta é começar a escolher o arranjo de cabelo sem nem saber onde e quando vai casar! Pode? Pode. Mas se vou casar na praia e no verão, será que vale a pena me preocupar agora em adquirir uma coroa estilo princesa cheia de pedrarias? Os gostos mudam e os itens estruturais vão definir os importantes e estes ditar o que cabe no estilo da sua festa na lista dos complementares. Não se atropele. Mantenha a calma e o controle, ok?
***
Ufa! Gostaram?

0 comentários:

A Caprichosa

A Caprichosa
Esteticista| Cristã| Mãe do Luck. Cantinho reservado para as mulheres que amam vaidade e um pouquinho de cada assunto.

Arquivo do blog

@barbarapiracelli

@barbarapiracelli

Tecnologia do Blogger.

Anuncie !!!!